Archive for maio, 2008

“Buenas que me espalho! Nos pequenos dou de prancha, nos grandes dou de talho!!!” (by Capitão Rodrigo Cambará®). O mundo jurídico está repleto de sentenças equivocadas. O que me deixa mais ‘sossegada’ é a existência do duplo grau de jurisdição, que permite que tais equívocos sejam sanados antes de trazerem prejuízos às pessoas ou à […]


Choderlos Laclos

27maio08

Pode-se dizer que Ambroise Pierre teve uma vida nada tranqüila: foi soldado, escritor, político (e, nesta última atividade esteve à beira da guilhotina, durante a Revolução Francesa), sedutor (aos 44 anos, casou-se com uma moça de 20). Como soldado, sua maior ação foi a conquista de Valmy; como escritor, seu brilhantismo se traduziu em “As […]


Gogól

27maio08

De seu pai, um oficial cossaco, recebeu o gosto pela leitura, de sua mãe, uma fé religiosa, da vida, um emprego medíocre num escritório em São Petesburgo. O pequeno empregado tinha tudo para, nascido medíocre, viver de forma medíocre e morrer de forma medíocre. Mas a mediocridade não fez morada em seu espírito, incomodado com […]


Recentemente uma notícia veiculada no site Zerohora chamou-me a atenção sobre o assunto. Como era meu desejo comentar dita notícia e sendo este o assunto-tema que era lá discutido, resolvi fazer uma ‘pesquisinha’ básica, eis o resultado: 1. Conceituação Objetores de consciência são pessoas que seguem princípios religiosos, morais ou éticos de sua consciência, princípios […]


No excelente blog de monsieur Lealcy, ‘Ateu, graças a Deus”, li uma história por deveras interessante que usarei como ponto de apoio para um determinado aspecto da questão que desejo abordar. Segue na íntegra: Os nomes de Richard e Mildred Loving ficarão para sempre ligados à luta pela igualdade racial nos Estados Unidos, e que […]


Mais um da série ‘Idiotas também usam terno e gravata’! Depois da condenação de um urso por furto de mel (na Macedônia), agora é a vez do México expor ao mundo a qualidade de seus juristas. É, meus caros, as otoridades autoridades mexicanas restringiram o direito objetivo à liberdade de um burro…é, isso mesmo.um burro, […]


Na postagem inaugural da análise do livro de Jayme Altavila, “Origem dos Direitos dos Povos I”, falamos sobre o capítulo ‘Historicidade do Direito’. Naquela ocasião, um comentador, monsieur André (estraga-prazeres! 😈 ) bem anotou o problema da gênese dos direitos, abstraída por Jayme. Já que o sapientíssimo (sem ironias) comentador já adiantou, vamos direto aos […]