Gogól

27maio08

Gogól

De seu pai, um oficial cossaco, recebeu o gosto pela leitura, de sua mãe, uma fé religiosa, da vida, um emprego medíocre num escritório em São Petesburgo. O pequeno empregado tinha tudo para, nascido medíocre, viver de forma medíocre e morrer de forma medíocre.

Mas a mediocridade não fez morada em seu espírito, incomodado com os vícios e abusos que enxerga na ‘alma humana’, transmite-os em seus escritos, onde os critica de forma ferrenha, nascendo, com isso, seus primeiros contos.

Continue lendo >>>

Anúncios