Assassinos seriais devem receber medidas de segurança

12abr10

bloody-serial-killer-shower-curtain.jpg

Admar de Jesus, homem de 40 anos, pedreiro, descrito pelos vizinhos como gentil e discreto, foi identificado como o serial killer goiano que matou, sem dó, piedade ou arrependimento, seis jovens com idade entre 13 a 19 anos. A autoria e materialidade estão comprovadas, visto que o pedreiro, além de ajudar a localizar os corpos das vítimas, entregou à polícia alguns pertences delas. A esperança dos familiares foi enterrada de vez.

O acusado cumpria pena por abuso infantil; o laudo psiquiátrico feito em agosto de 2009 qualificou o pedreiro como um psicopata perigoso, que deveria ser isolado. Ainda assim a criatura foi solta, pois segundo o Juizado de Instrução Penal, fazia ele jus ao regime de progressão de pena em virtude do fato de ter cumprido 1/3 da pena que lhe foi imposta.

Numa torpe e vã tentativa de obter compaixão, o acusado reclamou ter sofrido abusos na cadeia.

Continue lendo…