Funcionário acusado de assédio não consegue reintegrar-se no cargo. Nota especial para o ‘machismo’ revelado pela Juíza de Primeira Instância

22out08

arbitro_cartao_vermelho.jpg

A primeira coisa que me chamou a atenção na presente notícia foi (pasme!) o machismo revelado por uma Magistrada quando apreciou pedido de reintegração ao cargo de um ex-funcionário que foi demitido por assediar colegas de trabalho.

Numa típica e expurgável – apesar de comum – inversão da culpa, a juíza entendeu que era a funcionaria quem se insinuava para o colega que – homem latino e caliente – interpretava suas ‘aberturas’ como um convite à corte.

Lamentável! Mas, vamos à notícia >>>

Anúncios