Pedofilia: Castração Química como solução

02abr08

Castração Humana

O Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina do ABC (Grande São Paulo) aprovou em sua última reunião um projeto de pesquisa sobre o uso de medicamentos em pedófilos, a chamada “castração química” –termo popular para o tratamento com hormônios femininos que levariam à diminuição do desejo sexual em pessoas com histórico de pedofilia.

O coordenador do comitê, o pneumologista Elie Fiss, afirmou que a pesquisa foi apresentada pelo setor de psiquiatria ao comitê, que o aprovou com algumas modificações. O projeto deve voltar à mesa, para ser definitivamente aprovado (ou não), em reunião da comissão, na próxima quarta-feira (9).

À Folha Online, Elie Fiss disse que as mudanças pedidas são “de caráter ético e metodológico”. Ele afirmou que, se fosse algo grave ou irregular, a pesquisa teria sido rejeitada”.

O comitê da Faculdade de Medicina do ABC é composto por 30 pessoas –médicos, juristas, enfermeiros e membros da comunidade e outros profissionais-, segundo Fiss.

Histórico

O projeto foi apresentado depois que o professor-assistente de Psiquiatria da faculdade, e doutor pela USP, Danilo Baltieri, declarou ao jornal “O Estado de S.Paulo” (em outubro) que administrava hormônios a pedófilos –desde que os mesmo ou seus familiares solicitassem e autorizassem por escrito o tratamento, na ocasião, afirmou ele que:

Tenho de fazer isso para evitar que os pacientes voltarem a fazer sexo com crianças”

Após a declaração, o Cremesp (Conselho Regional de Medicina de São Paulo) abriu um “procedimento” sobre o caso, que ainda não está concluído. Mas, segundo a Folha Online apurou, o órgão não deverá apontar nenhuma irregularidade no tratamento, que é desenvolvido em vários países da Europa.

Fiss disse não ter entendido a repercussão do caso, à época. Médicos europeus e norte-americanos chegaram a manifestar apoio público ao médico paulista.

Procurado pela reportagem, o Cremesp afirmou por meio de sua assessoria de imprensa que não pode comentar uma investigação em andamento.

O psiquiatra Danilo Baltieri também foi procurado, mas disse que não falaria sobre o assunto.

Fonte: Bol Notícias

Comentário: A castração química desconsidera a questão da pedofilia feminina.

Anúncios


6 Responses to “Pedofilia: Castração Química como solução”

  1. 1 onibusfilico

    Eu quero me castrar pq mulher anda semi-nua nas ruas e eu morro de tesão em todos os lugares que vou. Quero não mais sentir isso!

  2. Em minha minha residencia aconteceu.
    Sidnei 32 anos,amolestou e foi pego em flagrante pelo o irmão da vitima,na propria
    residencia da vitima,no dia 17/12/2008.+ou- por volta das 22:00 hs.
    Fora preso em flagrante. E CONTINUA DETIDO.PARA SUA DEFESA SUA JENITORA CON
    SEGUIU CINCO TESTEMUNHA DE DEFESA PARA O JULGAMENTO.UMA DELA FORA A
    PROPRIA PRIMA. A cça com apenas 8 anos,que tambem é parente da testemunha de defesa do autor, dos fatos, fica apenas com o problema,deichado pelo o cau
    sador.Quero que ele não saia tão já.Pois se acontecer outras cças vão sofrer o que
    o meu neto sofreu muitas vezes.
    E acredito que a genitora dele estava a par de tudo.Só que ela sempre reafirmou
    para ele que nada o atingia pelo o fato dele ser dito ( DEFICIENTE ).
    ELE TEM QUE SOFRER A CASTRAÇÃO QUIMICA.

  3. 3 TOM

    ABENÇOADA MASTUBAÇÃO :c na biblia lemos que o propio e pecado como pode ela ser”abençoada” (mais falamos mais pecamos !)

  4. 4 Marcos Paulo

    Primeiro, niunca ouvi falar em mulheres pedófilas.
    Segundo, acredito q é um amedida boa essa da castração quimica promovida pelo psiquiatra da FMABC.
    Eu conheço um amigo q sente atração sexual por garotos adolescentes, mas q não pratica sexo com eles. Ele consegue controlar seus desejos sexuais através da abençoada masturbação, se realizando completamente!
    E também tem sonhos eróticos com garotos (apenas com garotos), com uma leve freqüencia.
    Portanto ele é um homem, cuja sexualidade é homossexual, pois já teve relações sexuais com homens da mesma idade ou superior.
    Sua primeira relação sexual foi aos 16 anos com um garoto ativo de 14 anos. Esse garoto era um amigo de trabalho (primeiro emprego de ambos). Inclusive, foi no local de trabalho, na época da copa de 2004.
    Ele descobriu q sua atração sexual por garotos adolescentes é mais forte, com 20 anos, quando esteve apaixonado por um menino de 10 anos, na época.Seu irmão caçula tinah 12 anos.
    Acredito q um homem com esses desejos sexuais pode sim se controlar, mas se não conseguir, deve se submeter a esse tratamento.
    E não podemos confundir casos de violencia sexual, abuso e assassinato, com a pedofilia, pois o pedófilo é amigo das crianças.
    Casos de assassinato de crianças e adolescentes é crueldade pura devendo ser combatido com todo rigor da lei.

  5. 5 katia lins

    fala-se muito em castração de pedofilos masculinos, e pedofilos femenino? sabe-se que há muito mais mulheres que homens pedófilos, são primas, visinha e babás, muitas mulheres fazem sexo oral com crianças de ambos sexos, abaixo de dez anos, e não vem ao conhcimento de autoridades e nem dos familiares, por não haver penetração a a criança achar agrável, e servicia a menor ou o menor por anos

  6. Duplamente terrível. A castração E a pedofilia.