Mantida a condenação de Suzane Louise von Richthofen

20fev08

 Suzane von Richthofen

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior

O ministro Nilson Naves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou nesta terça-feira dois recursos que pediam a redução da pena de Suzane von Richthofen. A jovem foi condenada a 39 anos e seis meses de prisão pela morte dos pais, Marísia e Manfred von Richthofen, em outubro de 2002.

No primeiro recurso, os advogados de Suzane tentaram afastar da sentença a qualificação de crime cruel. No outro, a defesa pedia a exclusão do delito de fraude processual, pelo qual ela também foi condenada.

Suzane e os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos, após a morte do casal, tentaram simular um assalto à residência da família. As vítimas foram mortas a pauladas, enquanto dormiam. Com a decisão do ministro, fica mantida a condenação de Suzane.

Fonte: Globo on-line

Para saber mais:

Qualificação do crime

Fraude processual

Anúncios


One Response to “Mantida a condenação de Suzane Louise von Richthofen”

  1. 1 kleber finamore

    acho ridicula a condenação de suzane.. ela um ser humano pensador e nao autor.,… pare e pense quantas vezes as pessoas pensam em coisas desse tipo mas nao fazem e ela nao fez na verdade o autor foram os 2 q atingiram a vitima..´para e pensa se eu mandar vc agora para aquele lugar vc vai? vai se vc quiser e eles foram.. e quem atuou nao foi ela.. co autor.. q comedia de lei .. por isso que o brasil é tao atrasado porqe o povo vai atras de ideias de outros eles quem atuaram entao paga aquele que pede.. eles naop sofreram neunhum tipo de ameassa dela para fazer.. fizeram por opção propria entao porque ela esta pagando por isso?
    .. que idioti-se .veja entao eu pesso para vc fazer voce faz? entao vc nao tem carater proprio nem etica nem moral .. alias esse ser humano nao existe deve ficar mesmo enjaulado antes q alguem pessa outro favor para eles matarem mais alguem .. e eles obedecem mesmo. mas quem para e pense se eu pedir o favor de voce ir para o inferno e vc ir nao venha falar que a culpa é minha depois. abraços aos leitores(As)