Tens um desafeto? Livre-se dele por 100 contos.

11fev08

2) Crime
Em Coronel Sapucaia, um dos crimes que viraram exceção na estatística dos sem solução foi o assassinato do radialista Samuel Román, em 20 de abril de 2004. O jornalista comandava um programa popular numa rádio de Capitán Bado, onde distribuía cestas básicas a ouvintes e criticava o então prefeito de Coronel Sapucaia, Eurico Mariano.

Román estacionava seu Santana na avenida Internacional, que divide as duas cidades, quando quatro homens em duas motocicletas se aproximaram. Abriram fogo com pistolas automáticas 9 mm, crivando o corpo do radialista com 18 balas. Mariano é réu do processo e sua defesa nega que ele tenha mandado matar o adversário.

“Naquela semana ele (Román) denunciou que o prefeito desviou R$ 100 mil da folha de pagamento dos funcionários da prefeitura”, relembra a diretora da Rádio Conquista, Sílvia Gimenez Portillo, 42 anos. “Naquele dia ele foi ao banco em Amambai, voltou pra cá só para morrer. Agora está nas mãos da justiça”.

Anúncios

Páginas: 1 2 3