Revogada prisão domiciliar de acusada de pedofilia e determinado retorno ao cárcere

18jan08

O Juiz de Direito Vancarlo André Anacleto reformou nesta tarde (17/1) decisão que havia concedido prisão domiciliar a Bárbara Louise Anner, acusada da prática de delitos sexuais contra crianças e adolescentes em Taquara. A ré já foi presa e encaminhada ao presídio Madre Peletier, em Porto Alegre, para cumprimento da prisão preventiva decretada. A denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP) foi recebida hoje pelo magistrado.

Ao revogar a prisão domiciliar, o Juiz ponderou que a idade avançada da ré não é fundamento capaz de autorizar o benefício, e mencionou que o estado de saúde da ré, até então perfeito, contraria atestados médicos apresentados em ações anteriores que tramitaram na Comarca, em que ela tinha interesse de demonstrar perfeitas condições.

Além disso, permanecendo na residência, estaria co-habitando com menino do qual é acusada de abusar e corromper sexualmente. Registrou ainda o Juiz que várias testemunhas são moradores do clube Naturista Colina do Sol, onde reside a denunciada. “Fato que poderá acarretar risco à instrução penal, sem contar no enorme constrangimento provocado”. Assinalou que o MP apresentou declarações de vários moradores do local, informando que a acusada recebe diariamente várias pessoas em sua casa e que a segurança é providenciada pela própria ré, causando perplexidade aos moradores.

Fonte: Âmbito Jurídico

Anúncios